Alagoas – SEE e Ufal discutem parceria para formação de professores

bandeira-de-alagoas

Alagoas – SEE e Ufal discutem parceria para formação de professores

A secretária de Estado adjunta da Educação, Laudirege Fernandes e a vice-reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Rachel Rocha, estiveram reunidas na sede da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (SEE), no Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa) para discutir parceria entre os dois órgãos na formação de professores da rede pública estadual.

Na ocasião, discutiu-se a necessidade da realização de uma especialização para professores da rede que lecionam as disciplinas de Artes e Ensino Religioso e de formação na área de inspeção educacional.

“Esta ação faz parte da nossa política de formação para os professores da nossa rede e é muito importante contarmos com o apoio da universidade em uma atividade deste porte”, afirma a secretária adjunta Laudirege Fernandes.

A vice-reitora Rachel Rocha prometeu apresentar o pleito da SEE à Coordenadoria de Educação à Distância e Pró-Reitoria de Pós Graduação da universidade para que as mesmas façam a apreciação da proposta. Ela também destacou a importância da parceria entre a secretaria e a Ufal em prol da educação em Alagoas.

“O sistema educacional compreende a Educação Básica e a Superior, é essencial que todas as instâncias trabalhem juntas na busca por melhorias para o nosso estado”, avalia.

Novas licenciaturas – Na ocasião, a vice-reitora também anunciou que a universidade vai ofertar cursos de licenciatura em Física e Matemática no campus que será construído em Porto Calvo e de Biologia para a unidade de Penedo. “Já estamos buscando os terrenos na região para a construção deste espaço na região norte”, adianta Rachel.

A notícia foi recebida com entusiasmo pela SEE. “A criação destes novos cursos de licenciatura nos ajudará a suprir a carência que temos nestas disciplinas e beneficiará diretamente as nossas escolas do interior”, destaca Laudirege.

Ciências Sociais – Outro assunto debatido na reunião foi a necessidade do diploma de Licenciatura em Ciências Sociais para o ensino da disciplina de Sociologia no Ensino Médio. Luciana Santana, coordenadora do curso na Ufal, estima que, em média, a universidade forme, por ano, 30 novos cientistas sociais. Além disso, a Ufal também oferta a versão do curso na modalidade à distância que, em sua primeira turma contou com internacional7 matriculados. Em março, uma nova turma de 125 alunos começa a ter aulas.

“Estamos trazendo à secretaria um pleito dos nossos estudantes, pois eles são as pessoas mais qualificadas para lecionar esta disciplina”, fala Luciana.

A secretária Laudirege elogiou a iniciativa. “Esta preocupação da universidade com seu aluno egresso é muito positiva, pois não basta formar, é preciso acompanhar se ele está inserido no mercado. São ações assim que trazem resultados à educação”, enfatiza.

Também participaram da reunião a gerente de Apoio à Formação Continuada da SEE, Rossane Romy e a gerente de Ensino Fundamental da secretaria, Ana Márcia Cardozo.

Publicado originariamente em 16 de janeiro de 2014.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image