Rio de Janeiro – Ensino de religião leva PPS à justiça

1625918144a8dd30067fad918c7381c3tn

Rio de Janeiro – Ensino de religião leva PPS à justiça

O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (PE), afirmou hoje que o partido vai ingressar na justiça contra o edital da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro que prevê o afastamento ou demissão de professor de religião que “perder a fé e tornar-se agnóstico ou ateu”. – Isso é fruto de uma mentalidade fundamentalista que quer afrontar o Estado laico brasileiro. Isso é perigosíssimo – afirmou o deputado, que anunciou estar reunindo argumentos jurídicos para decidir se a ação será encaminhada à Justiça comum do Rio ou ao Supermo Tribunal Federal. O edital foi publicado no dia 16 e tem por objetivo contratar para a rede estadual de ensino 500 professores entre católicos, evangélicos e judeus. Segundo o texto, cabe às autoridades religiosas decidir sobre o afastamento ou a demissão do professor. – Autoridades religiosas interferindo na administração de uma República laica atenta contra as regras básicas da separação entre Igreja e Estado. Isso no Rio, um Estado democrático e culturalmente avançado, é um retrocesso – disse Freire. O PPS (antigo PCB, Partido Comunista Brasileiro) é contra o ensino religioso nas escolas.

Publicado originariamente em 24 de abril de 2013.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image