Rio de Janeiro – Evangélicos são contra ensino confessional

21b629267398e051c758ea8639dd00c2tn

Rio de Janeiro – Evangélicos são contra ensino confessional

A bancada evangélica da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro é contra o ensino religioso confessional (separado por credo), cujo primeiro edital para contratação de professores prevê punição para o mestre que “perder a fé e tornar-se agnóstico e ateu”.

Os deputados estaduais evangélicos anunciaram que pedirão à governadora Rosinha Matheus (PMDB) que seja sancionado o projeto de lei do deputado Carlos Minc (PT) que veta a adoção do ensino confessional.

A deputada e pastora evangélica Edna Rodrigues (PMDB) disse que “o Estado não pode interferir no ensino religioso”.

“Acho que não deveria haver aula de religião nas escolas. Isso é coisa para a igreja. Por outro lado, como oferecer aulas de todas as denominações evangélicas que existem?”, perguntou ela.

O chefe de Gabinete Civil do governo, Francesco Conte, disse que o projeto de lei ainda não chegou à governadora.

O ex-deputado estadual Carlos Dias (PP), autor da lei que regulamenta o ensino religioso confessional, disse que, antes, o ensino religioso era uma “antropologia das religiões”. A intenção, afirmou, é que a escola “forme o caráter religioso das pessoas”.

Fundamentalista

O presidente nacional do PPS, deputado federal Roberto Freire (PE), afirmou ontem que o partido vai ingressar na Justiça contra o edital da Secretaria Estadual de Educação do Rio de Janeiro.

“Isso é fruto de uma mentalidade fundamentalista que quer afrontar o Estado laico brasileiro. Isso é perigosíssimo”, afirmou o deputado, que disse estar reunindo os argumentos jurídicos para decidir se a ação será na Justiça comum do Rio ou no Supremo Tribunal Federal.

TALITA FIGUEIREDO free-lance para a Folha de S.Paulo

FOLHA – 25/10/2003 – 07h30

Publicado originariamente em 2003.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image