Rio de Janeiro – Prova que pune perda de fé tem 3.154 inscritos

1625918144a8dd30067fad918c7381c3tn

Rio de Janeiro – Prova que pune perda de fé tem 3.154 inscritos

A Secretaria de Educação do Estado do Rio informou ontem que 3.154 pessoas se inscreveram no concurso para professor de ensino religioso nas escolas públicas estaduais. O concurso causou polêmica por causa do item do edital que previa a exoneração do professor que perder a fé.

O governo está oferecendo 500 vagas, sendo 342 para o credo católico, 132 para o credo evangélico e 26 para professores dos demais credos. No total, há em média seis candidatos por vaga. A secretaria ainda não finalizou o cálculo da procura por credo.

A primeira fase do concurso será realizada no dia 4 de janeiro, com a aplicação da prova específica. A segunda será a classificação por títulos, nos dias 29 e 30 de janeiro. O resultado final será conhecido no dia 10 de fevereiro.

Desde a publicação do edital no “Diário Oficial”, em 16 de outubro, tanto o Sepe (Sindicato Estadual dos Profissionais de Ensino) quanto deputados estaduais vêm se opondo às regras do concurso.

No dia 3 de novembro, o desembargador José Pimentel Marques concedeu liminar suspendendo o concurso, mas ela foi suspensa no dia 17 do mesmo mês.

O edital diz que o docente que “perder a fé e tornar-se agnóstico ou ateu” será afastado, e deveria dar aula de outra disciplina para não ser demitido. Outro ponto polêmico é a necessidade de o professor ser credenciado pela autoridade religiosa do credo para o qual se candidatar.

O deputado Carlos Minc (PT) entrou com ação na Justiça contra o edital e o deputado Comte Bittencourt (PPS) tenta derrubá-lo por meio de representação no Ministério Público Estadual.

FOLHA – 11/12/2003 – 07h11

Publicado originariamente em 2003.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image