Rio Grande do Norte – Solicitação de melhorias para a área do Ensino Religioso

7f7589a8d47118661f1187616c90658dtn

Rio Grande do Norte – Solicitação de melhorias para a área do Ensino Religioso

DESTINATARIO: Secretaria Municipal de Educação de Natal

ABAIXO ASSINADO POR UM ENSINO RELIGIOSO DE QUALIDADE

A Comissão de Professores do Ensino Religioso no RN vem por meio deste documento, que expressa os interesses de todos que lutam por um ensino de qualidade para os educandos que dele depende legalmente, apontar problemas existentes no atual modelo de ensino, e em particular os que afetam especificamente uma área de conhecimento, o Ensino Religioso, que ainda se confunde entre as outras áreas de conhecimento com aula de religião, ou aula de apenas um credo. Diante desta situação tão desagradável e angustiante, onde os professores de Ensino Religioso são entre tantos momentos, descriminados, desrespeitados, confundidos com sacerdotes religiosos, com psicólogos, terapeutas entre outras comparações, estamos trazendo este documente que manifesta os principais problemas do dia-a-dia do profissional que atua nesta área de conhecimento, solicitando das autoridades competentes que a partir do exposto, atenda as reivindicações que são ao entender de todos, que abaixo assinaram, necessárias para um ensino de melhor qualidade, bem como atenda aos objetivos básicos do processo de aprendizagem.

Fundamentação básica para discussão dos problemas a serem tratados:

O Ensino Religioso é uma área de conhecimento, e como tal precisa ter o mesmo tratamento igual às demais áreas de conhecimento, isso implica na exigência na docência desta área de conhecimento um professor com formação adequada, isso por que sabemos da ocorrência da atuação de outros professores com formação em outras áreas, exercendo a função do professor de ER.

A UERN ministra o curso de Ciências da Religião, formando todos os anos professores para a habilitação supracitada. Além disso, disponibiliza uma pós-graduação na mesma área. Isto posto, mostra que existem profissionais qualificados a espera de concurso publico e, por conseguinte, projetando uma provável solução para este pleito.

A carga horária de Ensino Religioso atualmente é de uma aula por turma, que varia dependendo das escolas um tempo entre, 50min e 45min. Este tempo é insuficiente para qualquer atividade em sala ou extra sala. Impedindo que o professor trabalhe os conteúdos pertinentes aos PCNS e outros como os temas transversais.

Os professores não dispõem de material didático, desta feita, tendo que de suas mínimas economias, comprarem os citados instrumentos pedagógicos. A título de informação, elencamos alguns: textos complementares, recursos áudio/visuais, livros, dentre outros.

Principais reivindicações no momento:

·  –  Concurso público para o preenchimento de vagas existentes, e proibição através de portarias (ou outros dispositivos pertinentes), da atuação de professores sem a devida formação nas vagas de ER.

·     – Ampliação de uma para duas aulas por turma, para que o professor possa desenvolver suas atividades com um tempo adequado ao ensino dos conteúdos propostos pelos PCNS.

·     –  Implantação de um livro didático escolhido pelos professores como subsidio pedagógico, uma vez que os professores compram, ou mesmo, copiam no quadro todos os conteúdos trabalhados desta feita, ofertando aulas, às vezes, exaustivas.

Sabendo que a atual gestão zela por um ensino de qualidade em todas as áreas de conhecimento, também que a formação básica do cidadão não é objeto só de uma ou outra área de conhecimento, estamos solicitando à secretaria de educação da atual administração, bem como aos competentes departamentos de ensino responsáveis, que apreciem de forma acurada as nossas observações e solicitações, tendo em nós professores o mesmo ponto em comum, que a prestação de um ensino de qualidade para os nossos alunos.

Certos de sermos atendidos,

Professores de Ensino Religioso, pais, alunos e toda comunidade escolar.

 

Publicado originariamente em 26 de novembro de 2011.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image