Rio Grande do Sul – Coner discute Ensino Religioso

7467aed067fe8f67297be85470759bc6tn-960×720

Rio Grande do Sul – Coner discute Ensino Religioso

O Conselho de Ensino Religioso do Estado do Rio Grande do Sul (Coner/RS), entidade civil composta por representantes de diversas religiões, realizou, através da 13ª Coordenadoria de Educação, uma atividade com os professores de Ensino Religiosos e orientadores educacionais da rede estadual e municipal. O objetivo do encontro, que ocorreu na Escola Estadual de Ensino Médio Gaspar Silveira Martins, no salão nobre Vera Lúcia Lopes, foi o debate das questões que podem ser abordadas na disciplina, como a espiritualidade e a construção de seres humanos.
Durante o encontro, a secretária municipal de Educação, Janise Collares, apresentou o projeto “Tá Ligado? Então é só curtir! Não fique fora dessa!”, que está em processo de construção na Escola Estadual de Ensino Fundamental Monsenhor Costábile Hipólito, onde a secretária ministra aulas. Segundo Janise, o projeto iniciou pela vontade dos alunos em discutir temas relevantes do seu cotidiano, como saúde, mercado de trabalho, cultura e lazer, cidadania e diversidade, entre outros. A partir das solicitações, serão elaboradas atividades que possam debater os assuntos destacados pelos estudantes.
A secretária ainda vinculou o projeto ao Ensino Religioso, justificando que a espiritualidade deve fazer parte da vida de todos e propiciar o bem-estar coletivo. “A tarefa dos professores também é construir o ser humano. Não só ensinar”, enfatiza.
O professor de Ensino Religioso, Ênio Klein, acrescentou que a espiritualidade é atribuída à felicidade e à realização pessoal. “Hoje, a disciplina deve ser usada para falar de religiosidade e espiritualidade e não de uma religião específica”, diz. 
Após, os membros do Coner se apresentaram e relataram a experiência que cada religião pode trazer para os estudantes. Os integrantes, que são da religião católica, luterana, anglicana, espírita, umbanda e evangélica, entre outras, enfatizaram que quem participa de uma religião desde pequeno tem menos possibilidade de se envolver em atos violentos. Os participantes do conselho ainda ofereceram auxílio para todos os mestres que desejam trabalhar a religião em sala de aula.
Para finalizar, a professora Ana Maria Santos, abordou o assunto “Respeito à Diversidade Religiosa”.

Publicado originariamente em 10 de junho de 2013.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image