Rio Grande do Sul – Representantes da Rede Sinodal têm audiência com ministro da Educação

7467aed067fe8f67297be85470759bc6tn-960×720

Rio Grande do Sul – Representantes da Rede Sinodal têm audiência com ministro da Educação

Pela primeira vez na história, a Rede Sinodal de Educação da IECLB é apresentada a um ministro da Educação. Isso ocorreu no dia 14 de junho, quando representantes da Câmara de Ensino Superior da Rede foram recebidos em audiência pelo ministro Tarso Genro, em Brasília. Integraram a comitiva o coordenador da Câmara e reitor da Escola Superior de Teologia (EST), Dr. Lothar C. Hoch, o diretor executivo da Rede Sinodal; Silvio Iung, os diretores da Escola Pastor Dohms (Porto Alegre), Belmiro Meine; da Sociedade Educacional Três de Maio (Três de Maio/RS), Seno Leonhardt; dos cursos de Administração das Faculdades Martinus, de Curitiba, Arno Grahl; e do Instituto Superior de Educação Ivoti (Ivoti/RS), Ruben Goldmeyer. Segundo Hoch, foi entregue e lida carta a Tarso Genro que aponta a contribuição da Rede Sinodal ao ensino no País. Acrescenta também o fato de que, fiel à herança do Reformador Martim Lutero, que pregava a existência de uma escola ao lado de cada igreja, “a IECLB sempre dispensou espaço privilegiado, para que, ao lado das questões próprias da sua organização como Igreja, pudesse auxiliar na promoção da educação pública, muito particularmente na região sul”. Os representantes da Rede Sinodal também levaram a Tarso Genro a preocupação decorrente da lei que impõe às instituições a concessão de bolsa de gratuidade a 20% de seus alunos, para as instituições terem direito à lei da filantropia. Explicou-se ao ministro que é prática da Rede distribuir o equivalente aos 20% da gratuidade a um contingente maior de alunos carentes, através de bolsas parciais. Outra preocupação levada ao ministro refere-se às perspectivas para o Ensino Religioso no Brasil, apontando para as dificuldades decorrentes do fato da União ter delegado o assunto aos Estados. O grupo pleiteou junto a Tarso Genro que o MEC “chame a si a responsabilidade de ordenar esse assunto”, defendendo a posição de que o Ensino Religioso deve ocorrer em espírito ecumênico e não proselitista e que inclua o estudo de tradições de judaísmo, do islamismo e dos povos afro e indo-americanos, “podendo se constituir num instrumento de compreensão entre os povos”.

Notícias IECLB (ISK)

Publicado originariamente em 18 de abril de 2013.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image