Rússia – Ensino religioso será obrigatório na Rússia

russia

Rússia – Ensino religioso será obrigatório na Rússia

A partir de 1° de setembro a disciplina de educação religiosa será obrigatória em toda a Rússia. É o que prevê uma lei promulgada pelo Presidente Vladimir Putin e que no final de dezembro havia sido aprovada pela Duma e pelo Conselho das Federações. O jornal “The Moscow Time” observa que esta nova lei revela o bom relacionamento entre o Governo e a Igreja ortodoxa Russa.
A lei aprovada nada mais é do que uma ampliação de uma lei precedente de fevereiro de 2012, quando Putin era Primeiro-Ministro. Na época, ele assinou um decreto que previa o ensinamento religioso em todas as instituições públicas de educação elementar.
A inovação foi saudada pelos representantes da comunidade religiosa, que já em 2009 realizava algumas experiências em algumas escolas de ensino médio de algumas regiões do país, envolvendo cerca de meio milhão de crianças e estudantes, 20 mil professores e 30.000 instituições de ensino. Concomitante, o Ministério da Educação já preparava professores de religião.
O decreto de fevereiro de 2012 previa a obrigatoriedade de disciplinas como “fundamentos de cultura religiosa” e “fundamentos da ética pública”, para estudantes das escolas elementares. Como alternativa, havia a possibilidade de freqüentar lições, escolhendo entre 4 religiões “tradicionais”: cristianismo ortodoxo, islamismo, judaísmo e budismo.
O Governo russo, em encontros oficiais com as comunidades religiosas, sempre enfatizou que o ensino religioso nas escolas não renega o princípio de laicidade do Estado, presente da Constituição. E assegurou ainda, que não tem nenhuma intenção de interferir nas atividades das organizações religiosas.
Por outro lado, a reintrodução do ensino religioso, banido pelo governo soviético, também recebeu críticas, como a falta de professores qualificados e de livros de textos adaptados para este fim, além do perigo de as crianças serem divididas em grupos segundo sua fé religiosa.
Um certo ceticismo provocado no mundo laico porém, não é partilhado pelas comunidades religiosas. O Patriarcado ortodoxo, assim como a comunidade muçulmana, demonstrou total apoio ao projeto. A Igreja Ortodoxa russa afirmou que “o ensino religioso nas escolas é um elemento fundamental na formação da personalidade do indivíduo e uma contribuição essencial na consolidação da paz entre as religiões e a sociedade”.
Em um encontro realizado em fevereiro passado na sede do Patriarcado, o Presidente do Departamento de Relações eclesiásticas Externas, o metropolita de Volokolamsk, Hilarion, afirmou que “os frutos desta escolha serão colhidos no futuro, quando se poderá constatar uma melhoria no clima moral da sociedade russa”.
As novas regras fazem parte de uma ampla reorganização no setor educacional, que prevê o pagamento aos professores de um salário mínimo baseado na economia das diferentes regiões, além de um adicional pelos deslocamentos em áreas mais remotas.(JE)

Publicado originariamente em 07 de janeiro de 2013.

/ Internacional

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image