São Paulo – Palestra do Prof. Sérgio Junqueira no enconto anual de ER da AECSP

SAO PAULO

São Paulo – Palestra do Prof. Sérgio Junqueira no enconto anual de ER da AECSP

Princípios pedagógicos para definição de conteúdos do Ensino Religioso

Sérgio Rogério Azevedo Junqueira

É proposta aos alunos nas aulas de Ensino Religioso a oportunidade de identificação, entendimento, conhecimento, aprendizagem em relação às diferentes manifestações religiosas presentes na sociedade, de tal forma que tenham a amplitude da própria cultura na qual estão inseridos, favorecendo o respeito à diversidade cultural religiosa em relações éticas diante da sociedade, fomentando medidas de repúdio a toda e qualquer forma de preconceitos e discriminações e o reconhecimento de que todos são portadores de singularidade irredutível, requerendo da formação escolar tal atitude. São alguns dos princípios pedagógicos para definição de conteúdos do ER a superação, pelo conhecimento, do preconceito à ausência ou à presença de qualquer crença religiosa; o entendimento de que a escola é um bem público e laico; a não admissão do uso do espaço/tempo escolar para legitimar uma manifestação do sagrado em detrimento de outra; o respeito e a consciência, por parte do docente, do direito à liberdade de consciência e opção religiosa do educando e a necessidade da construção, reflexão e socialização do conhecimento religioso que proporcione ao indivíduo sua base de formação integral, de respeito e de convívio com o diferente. O fenômeno religioso abrange uma multiplicidade de manifestações do sagrado no âmbito individual e coletivo. Assim, propõe-se que os conteúdos do ER sejam organizados a partir do eixo manifestações do sagrado, devendo-se contemplar, entre outros: a necessidade de esclarecer pais e responsáveis acerca da proposta do ER, enfatizando a característica não-proselitista dessa área do conhecimento; o planejamento das atividades de acordo com o ciclo, a série e a realidade de cada escola; a organização da sala de aula, de forma a facilitar o diálogo; a organização do tempo na semana, prevendo um horário específico para o ER; o tratamento interdisciplinar do ER, contextualizando e estabelecendo a inter-relação dos conteúdos; a complexidade do fenômeno religioso; a possibilidade de aprofundamento gradativo, dada a amplitude dos assuntos abordados sobre o fenômeno religioso e a sua compreensão; o respeito e o reconhecimento do direito à liberdade de consciência e de opção religiosa dos estudantes e a necessidade de múltiplas leituras na abordagem da pluralidade religiosa.

Publicado em 10 de outubro de 2013.

/ Brasil

Compartilhar esta Notícia

Comentários

Sem comentários até o momento.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Enter Captcha Here : *

Reload Image